quarta-feira, fevereiro 25, 2015

Itacurubi

A administração municipal do Itacurubi, do governo petista, quer impor para um segmento dos seus servidores uma jornada diária de 8 horas corridas, sem intervalo. Mas sem intervalo mesmo.

Eu custei a acreditar, que em nome de uma suposta autonomia municipal, cheguem a um disparate dessa natureza. 

O assunto vai ser levado ao Ministério Público, mas eu peço que meu querido amigo Rodrigo Castiel, competente Procurador do Município, não deixe evoluir uma excrescência dessa natureza, que fere a legalidade e até o humanismo nas relações de trabalho. Isso partindo de um governo petista, é inaceitável. 

segunda-feira, fevereiro 23, 2015

O DIA MAIS TRISTE DE MINHA VIDA

Hoje talvez seja o dia mais triste de minha vida. Eu lutei para a Nina ficar estudando aqui em Santiago, na Escola da URI. Infelizmente, fui derrotado, predominou a tese de a Nina estudar na Barragem do Itu, em Puitã, já que a Eliziane disse que vai ficar morando lá com os pais dela. Com isso, matou completamente meu sonho de criar minha filha.



Não sei o que pesou contra mim, mas certamente foi o fato de eu ser sozinho, de eu não ter família e talvez minha condição financeira comparada a da família da Eliziane. Ganhei o prêmio de consolação que todos, nessas condições: os finais de semana. Sei que perdi minha filha, pois não acredito em paternidade de sábado e domingo.

Meu sonho de montar a biblioteca para ela, dela estudar numa boa escola, de fazer os temas de noite com  ela, de fazer o mamá dela todas as noites, foram todos sepultados nessa tarde. E eu me questiono diante da vida: o que eu fiz, se eu estava em casa cuidando dela e da nossa casa quando a Eliziane decidiu terminar comigo. É claro que é um direito dela e eu respeito as decisões do poder judiciário. Mas hoje morreu mais um pedaço grande.de mim, talvez, o maior. Perdoem-me, mas minha tristeza é demais e por isso preciso pensar.

domingo, fevereiro 22, 2015

LEI DA ALIENAÇÃO PARENTAL

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: 

Art. 1o  Esta Lei dispõe sobre a alienação parental. 

Art. 2o  Considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este. 

Parágrafo único.  São formas exemplificativas de alienação parental, além dos atos assim declarados pelo juiz ou constatados por perícia, praticados diretamente ou com auxílio de terceiros:  

I - realizar campanha de desqualificação da conduta do genitor no exercício da paternidade ou maternidade; 

II - dificultar o exercício da autoridade parental; 

III - dificultar contato de criança ou adolescente com genitor; 

IV - dificultar o exercício do direito regulamentado de convivência familiar; 

V - omitir deliberadamente a genitor informações pessoais relevantes sobre a criança ou adolescente, inclusive escolares, médicas e alterações de endereço; 

VI - apresentar falsa denúncia contra genitor, contra familiares deste ou contra avós, para obstar ou dificultar a convivência deles com a criança ou adolescente; 

VII - mudar o domicílio para local distante, sem justificativa, visando a dificultar a convivência da criança ou adolescente com o outro genitor, com familiares deste ou com avós. 

Art. 3o  A prática de ato de alienação parental fere direito fundamental da criança ou do adolescente de convivência familiar saudável, prejudica a realização de afeto nas relações com genitor e com o grupo familiar, constitui abuso moral contra a criança ou o adolescente e descumprimento dos deveres inerentes à autoridade parental ou decorrentes de tutela ou guarda. 


sábado, fevereiro 21, 2015

Uma noite inesquecível

Nessa noite de sexta, minha filhinha ficou comigo. Brincamos tanto, jogamos, contamos histórias, assistimos filmezinhos no youtube...Jantamos em casa, fiz uma polenta que a Nina tanto adora, com caldo de galinha e acreditem, eu estava tão relaxado e feliz que nem tomei meus remédios para dormir: dalmadorn;

Incrível o amor, a força do amor, sinto-me bem, aliviado e não nenhum exagero dizer que me transformo noutro homem.

Só acordei de madrugada, com a Nina pedindo mamá. Fui até o micro, esquentei o leite, pus uma colherzinha de nescau e dei-lhe. Ela mama coçando minha orelha. Incrível a paz e a serenidade.

Pela primeira vez em minha vida, pude dormir com serenidade, com a mansidão divina. A Nina dorme agarrada no meu braço. Eu acho tão lindo e tão divino a segurança que ela sente, dorme que é um anjo....e eu também. 

Acordo todos os dias as 7 horas, tenso, nervoso, inquieto. Hoje, não. Quando eu olhei no celular já eram 11 horas da manhã. Também estou feliz por que a audiência para resolvermos esse impasse está marcada para o dia 23, segunda-feira. O próprio juiz Rafael Peixoto definiu: esse conflito parece não ter fim.

Agora, creio que terá. Confio na Justiça.

Por fim, fiquei mais feliz ainda com o Historiador jovem Fábio Monteiro, presidente do PDT. Convidou-nos para almoçarmos em sua casa nesse domingo, com sua família. Que amor de pessoa.

UM PRESENTAÇO

Ontem, meu prezado amigo Giovani Diedrich, líder socialista do Capão do Cipó, resolveu me fazer uma surpresa. e que surpresa. Me trouxe de presente um computador zerinho bala, com tudo, desde o estabilizador, monitor led, tudo, enfim, e ainda instalou-o para mim. Nunca imaginei que fosse ganhar um presente dessa magnitude, mas o Giovani é um coração grande, bondoso e meu querido amigo. Só me resta agradecer do fundo do meu coração. Fiquei emocionado com  o Presente. Essa foi demais.  

FUNCIONÁRIOS CEDIDOS À JUSTIÇA ELEITORAL

Belo debate esse. Isso é uma prática generalizada, é, inclusive, em Santiago (vide o que foi o caso do Elaine) e não só esse. Parabéns ao Ruy pela lucidez de levantar tão pertinente debate. E corajoso. 

sexta-feira, fevereiro 20, 2015

Bianchini é candidato a prefeito. Essa é minha opinião.

Tarde agitada. Novas impressões sobre o quadro municipal. Eu viajei no carro do Deputado Bianchini, e, depois, conversamos. Verdade seja dita, mas Bianchini me disse que se vier concorrer a prefeito, em 2016, (ele apenas precisa se licenciar, não precisa renunciar) fará a mesma campanha e de moto. Moral da história: Meu querido amigo é - sim - candidato a prefeito. São minhas impressões, paramos o carro na frente de minha casa e tivemos uma longa conversa. Ele não me disse taxativamente que vai concorrer, mas pintou-me, com todas as letras, que vai. Isso muda tudo na sucessão de Santiago. 

--

Logo após o Bianchini saiu, toca o telefone, era meu amigo Ruy Gessinger, equilibrado, ponderado, ficou 20 minutos ao telefone e convenceu-me que eu estava errado nessa questão de Xangri-la.  O Ruy é um grande amigo, incentivador e uma pessoa fabulosa, ele pensou que eu estivesse bravo com ele. Isso nunca, apenas interpretei mal um texto dentro da nossa confraria...e foi um Deus nos acuda. Um beijo no coração do Desembargador aposentado, jurista exponencial e meu estimado amigo. 

--

Ruy ainda estava ao telefone comigo quando chega aqui em casa proprietário da Rádio Verdes Pampas, Paulo Saciloto. Trouxe-me de presente um livro lindíssimo, de alta qualidade, inclusive onde ele também participa como co-autor. Mas quero escanear imagens e depois contarei a história do livro. Paulo me disse que volta aqui em domingo, aí, com vinho, vamos tratar de negócios sérios.

--

E minha filhinha está aqui comigo, é tudo festa, que anjinho mais amado. Quando ela está aqui, tudo muda. É só felicidade.

Buscando minha filhinha em Maçambará.

Hoje é meu dia de pegar minha filhinha em Maçambará. Peço aos meus amigos e clientes que ligarem, não estranhem, o telefone não pega mesmo por lá. O Escritório fica aberto, sob a responsabilidade do Flávio Medeiros. Esse final de semana ela passa por mim... Mas logo cedo estou de volta. 

quinta-feira, fevereiro 19, 2015

PAULO SACILOTO

Paulo Saciloto conhecendo minha biblioteca particular. 
Fiquei feliz com meu querido amigo Paulo Saciloto, proprietário da Rádio Verdes Pampas. Hoje ele consultou-me por telefone, quer vir aqui em casa me fazer uma visita e conversar comigo. Amigo meu desde os tempos de universidade, Paulo é uma pessoa fantástica, sempre me mandou mensagens de fé e esperança. E o exemplo dele é bacana, procurar os amigos quando os amigos estão mal, pois existem amigos que são teus amigos se tu estás bem. Paulo sabe da extensão do tombo que cai e da dor que sofri desde que desestruturei minha família e perdi o contato com minha filha. 
==============

MUDANDO DE ASSUNTO

Eu vou morrer sem entender o acontecido essa noite e essa manhã. Era um texto simples meu, singelo, de gratidão e virou uma guerra de bastidores. Que babaquice. 

"NÃO DESISTE DE LUTAR", A GRANDEZA DE SÔNIA NICOLA

Exemplos como esse da Dra. SÔNIA, minha irmã de coração, de alma e de espirito, só me incentivem a reerguer-me; pessoas Grandes e com sensibilidade, sabem o que é o passar pelo passei e estou passando e um exemplo dessa magnitude  ENGRANDECE OS FUNDAMENTOS DA JUSTIÇA E A BELEZA DE DEUS DIANTE DO COSMO E DE SEUS FILHOS. Obrigado SÔNIA, que Deus cada vez mais te dê brilho e sucesso. Detalhe: a Médica fez o parto e batizou Nina, 

Foto clicada pelo Médico-Veterinário Dr. Ney Gaspar Postiglione Félix Teixeira


Acabei de receber essa foto clicada pelo Médico- Veterinário Dr. Ney Gaspar Postiglione Félix Teixeira, sábado, em Ernesto Alves. A mãe do Dr. Ney foi minha primeira professora de piano, um anjo de pessoa. Como descobri que o Dr. Gaspar, pai de Ney, foi vítima da ditadura, em 1964, estou em conversações com essa honrada família para assumir o caso.

quarta-feira, fevereiro 18, 2015

Uniões infelizes para o bem dos filhos

Uniões infelizes para o bem dos filhos
Os filhos do divórcio

A terapeuta americana afirma que a separação dos pais faz muito mal às crianças e deixa uma marca que elas carregarão pelo resto da vida


Descrição: https://images-blogger-opensocial.googleusercontent.com/gadgets/proxy?url=http%3A%2F%2Fveja.abril.com.br%2Fveja_notitia%2Fimagens%2Ffioassinatura.gif&container=blogger&gadget=a&rewriteMime=image%2F*

Anna Paula Buchalla

Durante 25 anos, a terapeuta americana Judith S. Wallerstein ouviu os relatos das experiências de 131 filhos de pais separados. A maioria dos casos foi acompanhada da infância à idade adulta. Judith comparou as trajetórias de seus entrevistados com as de integrantes de famílias intactas e chegou à conclusão de que, ao contrário do que pregam os arautos da "nova família", o divórcio faz mal, sim, a crianças e jovens. Ser filho de um casal que se separou, segundo ela, é um problema que nunca cessa de existir. O resultado de seu trabalho está no livro The Unexpected Legacy of Divorce (A Inesperada Herança do Divórcio), em co-autoria com Julia M. Lewis e Sandra Blakeslee. Foram mais de 75.000 cópias vendidas desde o lançamento, em setembro. Envolta em polêmica, a obra ganhou destaque na imprensa americana e chegou a ser capa da revista Time. Aos 78 anos, casada há cinqüenta, três filhos e cinco netos, Judith Wallerstein é conferencista emérita da Universidade da Califórnia e uma crítica dura do que chama de "cultura do divórcio". "Casais que vivem uma situação conjugal morna deveriam considerar seriamente a possibilidade de continuar juntos pelo bem de seus filhos", diz ela, sem medo de chocar. Da cidade de Belvedere, nos arredores de San Francisco, onde mora, Judith Wallerstein deu a seguinte entrevista a VEJA.

Mas como um casal pode permanecer unido sem amor?

Judith – O amor, ora, o amor... De que amor estamos falando? O meu estudo mostra que muitas famílias que permanecem unidas não são abençoadas por Cupido, mas pelo bom senso. Acredito que a maioria das separações poderia ser evitada, não fosse a "cultura do divórcio". Há casamentos em que o amor acabou, mas que não são tão caóticos ou explosivos a ponto de a convivência ser intolerável. Milhões e milhões de pessoas se encontram nessa situação. Não amam, porém não odeiam seu companheiro. Essa é a diferença. Não raro, a separação traz mais angústia ao homem e à mulher do que um casamento morno. Vários homens e mulheres que compartilham uniões infelizes ficariam surpresos ao saber que seus filhos estão relativamente contentes. Enfatizo: um dos pontos mais interessantes do meu trabalho foi descobrir que, para as crianças, pouco importa se papai e mamãe dormem na mesma cama. O que conta é que se mantenham juntos. Por isso, acho sinceramente que casais que vivem uma situação conjugal tépida, sem amor, deveriam considerar seriamente a possibilidade de continuar juntos pelo bem de seus filhos.


Veja – Casamentos infelizes não prejudicam mais as crianças?


Judith – Depende de quão infeliz é o casamento. Muitos casais optam por ficar juntos para criar melhor seus filhos. E não há mal nenhum nisso. Eles têm os mesmos problemas de infelicidade conjugal dos que resolvem se divorciar. Só que são capazes de superar esses obstáculos. A recompensa é que seus filhos crescem de forma infinitamente melhor e se tornam adultos mais seguros, mais preparados para enfrentar as vicissitudes da vida.


EM: http://veja.abril.com.br/131200/entrevista.html


domingo, fevereiro 15, 2015

Sábado a tarde em Ernesto Alves

Eu fui com a Nina e o Arquiteto Artur Viero até o balneário de Ernesto Alves. A Nina adorou, brincou o tempo todo n´água somente comigo; as pessoas que viam, estranhavam o celeum que criam.

Mas foi uma tarde boa. Encontramos o médico-veterinário Ney Gaspar Postiglione Felix Teixeira e o Deputado Bianchini. Foi uma tarde maravilhosa.

Agora, não estivesse eu acompanhado de um arquiteto, não ousaria fazer a crítica. Mas desfiguraram a praia. Primeiro, um elevado de terra não permite mais o acesso a orla. Crianças, como a Nina, que antes entravam correndo, agora precisam escalar um morro, não sei como o prefeito Ruivo que é de lá não notou isso. Simplesmente, mataram os acessos de entrada ao rio. Coisa horrorosa e incompetente.

Bianchini me disse que ía para o carnaval de Jaguari, estava eufórico. 

E eu descubro que o pai do médico-veterinário Ney Gaspar é uma das vítimas da ditadura, 1964, perdeu o emprego. Ele perguntou-me se eu pego o caso: disse que sim, e esse é dos bons de ganhar. Devo assumir esse caso na próxima semana. Esse é dos bons e sei fazer. 

O Artur foi nosso arquiteto oficial e logo vem as fotos da tarde desse sábado. 

Na volta, fico triste com duas mensagens no meu celular. Minha amiga Carlinha estava depre, tristinha, e eu não estava aí sequer para respondê-la. Já tarde da noite, mandei-lhe duas mensagens de conforto e minhas orações. Amanhã ela vai cedo no culto da GRAÇA, e tenho certeza que tudo passará. Deus a protegerá e a iluminará. 

Vacina israelense pode curar 90% dos tipos de câncer

Vacina israelense pode
curar 90% dos tipos de câncer


A empresa israelense de biotecnologia Vaxil BioTherapeutics, com sede em Nes Ziona, está desenvolvendo a “ImMucin”, uma vacina profilática que não foi concebida apenas para tratar a doença – mas para impedi-la de voltar, além de desencadear uma resposta positiva em aproximadamente 90% de todos os tipos de câncer. Julian Levy, diretor da Vaxil, afirma: “Estamos tentando aproveitar o poder natural do sistema imunológico para lutar contra o câncer, buscando células cancerosas e destruindo-as”. A “ImMucin” não é um substituto para os tratamentos tradicionais contra o câncer, como a quimioterapia ou a radiação. Ao invés disso, a empresa tem como alvo um cenário diferente na batalha do paciente contra o câncer, especificamente as fases iniciais da detecção, bem como durante a remissão. É por isso que, infelizmente, o medicamento não será útil para muitos pacientes com câncer – especificamente aqueles que estão em estágios avançados da doença – pois exige um corpo relativamente saudável para ser totalmente eficaz.
Embora a ImMucin seja uma vacina, ela é dada às pessoas que já estão doentes, diferente das vacinas tradicionais. Portanto, embora o mecanismo científico da “ImMucin” seja o de uma vacina, do ponto de vista do paciente ela atua exatamente como um medicamento que tem efeitos fisiológicos quando entra no corpo. “Muitas vacinas preventivas contra o câncer hoje em dia não são, de fato, vacinas contra o câncer. Mulheres jovens podem tomar uma vacina para o vírus do HPV, que não combate o câncer; é uma vacina contra um vírus que comprovadamente leva a um câncer cervical mais sério”. A “ImMucin” trabalha estimulando uma parte do sistema imunológico e ensinando-o a atacar certas células com marcadores que indicam a presença de câncer. Quando o medicamento é introduzido durante uma fase inicial do câncer, a esperança é de que enquanto o câncer de um paciente recua, o sistema imunológico é treinado adequadamente para saber quais células destruir e com quais não interferir. Esta resposta imunológica foi consistente ao longo dos testes clínicos da Vaxil com a vacina ao longo dos últimos anos. A empresa realizou testes exclusivamente em pacientes com mieloma múltiplo até janeiro de 2014, quando iniciou os testes em pacientes com câncer de mama. Saiba mais: acesse.

ALEF NEWS
JULIO PRATES