domingo, agosto 24, 2014

Anatomia da honra dos homens honrados

Tenho vários amigos em Santiago, vários mesmo e de diversos matizes. Mas sou impressionado com Eloí, Diniz e - em especial: Ruderson Mesquita.

Ruderson é uma pessoa boa, decente, mas isso são valores universais e até deveres nossos diantes da vida.

Entretanto, nesses 13 anos de amizade com Ruderson, chama-me por demais atenção o valor que ele dá a palavra empenhada, é um homem sério, do fio do bigode, é gente de uma extirpe rara.

Sábado, em meio as recepções do PP e políticos afins, encaminhávamos um assunto por celular, estando eu no Capão do Cipó. Como a zoeira estava demais ele perguntou-me se poderíamos terminar o assunto no domingo à noite.

Como todo homem de palavra, perto das 21.30 de hoje ele toca o telefone para terminarmos o assunto e convida-me para um café ao longo da semana. 

Se todos os homens e mulheres tivessem a palavra e a honradez de Ruderson, o mundo já seria um tanto diferente, pois esses valores éticos e morais fazem a diferença em nossas vidas.


DO CHORO INFANTIL POR MAMÁ

Hoje pela manhã, perto das 6 horas, acordo-me dormindo na casa do meu amigo Giovani Diedrich. Ele tem uma filhinha, a Giovana, de 3 anos e meio, quase a idade da Nina. Ela chorava por mamá e pedia pela mamãe.

É claro que naquele mesmo instantes fui invadido pelas lembranças de minha Filhinha. Não sei como ainda tenho lágrimas, mas só eu sei a dor que senti, uma dor pesada, terrível, funda, amarga, quase insuperável.

Cobri minha cabeça com as cobertas e fiquei ali firme curtindo minha dor e meu sofrimento. Deus está vendo tudo e sabe tudo o que sinto e estou passando.Haverá de haver um novo amanhã, mas creio que um Pai, quando ama de verdade seus filhos, nunca supera essa dor da falta e angústia da ausência.

sábado, agosto 23, 2014

Estou mais vivo do que nunca, para a infelicidadade dos abutres sanguesugas

Giovani, sua esposa e seus filhinhos
Estou passando o final de semana no Cipó, na residência do meu amigo Giovani Diecrih, um jovem que descobri com um incrível potencial acadêmico, lê, compara obras, estuda, debate...é o que de melhor a URI está produzindo. Nessa noite ficamos construindo planos que envolvem o neoconstitucionalismo, as correntes alternativas do direito, um campo organizado de atuação. Eu amo Giovani de paixão e reconheceço nele um raro pontencial. Sei que de nossa união brotarão frutos impensavéis e inimagináveis.

Ficamos conversando com ele até as 4 horas da manhã. Ele falou-me longamente de Július Patrkius  e de Morgana Piane, a quem ele acha a maior promessa viva do curso Direito, seja pela dignidade e honradez de sua vida, seja pela forma como ela encara os estudos. 
Morgana é nossa maior relevação do mundo jurídico jovem. 

Contei a Giovane que já tinha presenteado Morgana  com dois livros raros: Diocionário de Filosofia de Nicola Abagnano e um curso de princípios elementares de filofofia, de Georges Politzer. Porém, quando estávamos iniciando um trabalho, tive que pedir desculpas a  Morgana, expliquei-a que amava minha ex-mulher, que estava sofrendo muito como a separação e que não me sentia em condições de tocar avante a proposta do nosso grupo. Ela e eles entenderam meu comento, minha dor e até a razão do meu amor, num mundo onde hoje tudo é aparência é mentira.

Hoje, sinto-me um homem livre,, após muitos anos pude abrir um perfil no facebook e ter meus amigos e amigas de volta. As pessoas que qusierem ter amizade comigo,ou manter um simples contato podem fazê-lo pelo recente criado facebook. 

Vou lutar para guarda de minha filhinha, mas todos que fizeram o possível e o impossível para me destruir, terão que batalhar comigo e os anjos de Senhor. E o combate será feroz. Eu cai porque sou sincero no amor,mas levanto-me porque minha descededência é do reino de judá.  AGORA, os paredões serão cada vez maiores e quem está usando o mal, que se defronte com as legiões do reino de judá. Meu face é o seguinte> https://www.facebook.com/profile.php?id=100004391354837

Por outro lado, só de saber que não vou mais precisar viver de brigas com a direção URI, acende um sinal tão bom em minha vida, pois todos sabem o que acontecia. O anjos aproveitadores e decaídas dão os tapas e os guerreiros de fogo, em nome do amor e da dignidade familiar, tinham que assumir tudo sozinho,  transformando-se eles próprios em algozes. Porém, como nada com tempo, as próprias revelações do Professor Attus, um Doutor pela USP, da URI, estão vivas em minha cabeça e começando a fazer um sentido incrível, especialmente do tonto que fui o tempo todo. 

Sobre o cinismo das pessoas que destroem os sonhos dos outros e ainda querem se passar por vítimas, como se a perversidade não decorresse delas e de suas práticas inescrupulosas

Pessoas falsas, inescrupulosas, maquiavélicas, usam os outros, tiram proveitos até onde podem, sugam o que dá e o que não dá e depois se apresentam de vítimas, dizendo que os os monstros querem destruir seus sonhos. Essas pessoas falsas e inescrupulosos destroem o sonhos dos outros,não medem esforços em suas buscas de pequenas vantagens e ainda têm a cara de pau, o reiterado cinismo de dizer que os outros (as mesmas pessoas que elas usaram para tirar proveito em tudo) estão querendo destruir suas alegrias de viver.

Uma inversão de valores que pega com babacas, acríticos que não sabem entender a genealogia das coisas, e quem mesmo é que tira proveito, faz sangria nos interesses dos demais, sem a menor escrupulosidade. 

Por outro lado, o cinismo e a falsidade faz dessas pessoas mentirosas, pois dizem uma coisa num ambiente, outra coisa noutro ambiente, negam o que afirmaram dois dias atrás com a mesma facilidade ... tudo porque já advém de berço podre e não sabem o que é ter caráter e honradez. 



sexta-feira, agosto 22, 2014

O começo de uma dor sem fim



Um dos maiores erros da psicologia humana e do próprio empirismo psicossocial, derivando-se daí suas sub-ramificações, é imaginar que o comportamento humano cabe num padrão e pode ser sintetizado numa fórmula ou em fórmulas. Nossas mentes são ultra-complexas, nossos comportamentos obedecem a instintos até hoje não foram identificados, mal entendemos manifestações como o ódio, o ódio racial, o desprezo pelos pobres, o ódio interétnico, a vingança e os sentimentos torpes de um modo em geral.

Nunca escondi nada de ninguém que minha filhinha, desde que nasceu, representou-me um forte motivo para eu viver, para redescobrir valores, especialmente pela retomada do amor paterno, que sempre foi meu ponto frágil.

Já li muito sobre psiquiatria e anti-psiquiatria, conheço os paradigmas da psicologia e faço essa postagem num momento de muita dor. Hoje à tarde, a Eliziane esteve aqui no meu escritório e  anunciou-me que seu advogado está entrando com uma ação para me tirar a guarda da Nina (que até então é compartilhada entre nós dois).

A dor que senti nesse momento, talvez foi a pior de toda a minha vida.

Estou num poço horrível, sem precedentes, vivo uma dor indescritível e peço que orem por mim. Sem mais palavras.Todos nós temos um limite.

quinta-feira, agosto 21, 2014

Um almoço entre amigos Amigos

A Nina mesmo escalou o prato do nosso almoço: queria batatas fritas e bife com a arroz. É claro, uma deliciosa limonada, mais feijão, bife de frango e saladas foi uma festa completa.

Mas a Dra. Eloí Martins voltou-me surpreender nessa manhã. Como ela sabe que a Nina está com poucas roupinhas, quase tudo retido e eu não tenho aceso a casa por decisão judicial, ela foi as lojas e comprou uma infinidade de blusinhas, calçinhas, calças, imagino que ela deva ter comprado em torno de umas 50 peças de roupas. Não tive como não chorar entendendo o coração grande, maiúsculo dessa madrinha da Nina. afinal, grandezas assim são raras nesse mundo e egoísmo e ambições, onde os valores humanos são pisoteados e destruídos em nome de ambições, vaidades e proveitos materiais.

O Diniz tem sido um amigo raro, brinca com a Nina, distrai-a, assumiu ao meu lado a tarefa de superar  este momento ruim.

A Nina adora enfeitar meu cabelo com flores. A deve imaginar bonito. Um dia, numa conversa com a Eliziane, lembrei a ela que tinha formação bíblica, que acreditava que por ter sido um homem justo na Terra, não tinha a menor dúvida que minha filha, sendo filha de um justo, jamais seria desamparada. Nesse momento de muito pavor e dor, apenas corroboro em minha vida a visão bíblica pela qual sempre me pautei.

quarta-feira, agosto 20, 2014

Amizades

Quando a Nina nasceu, convidamos o casal de Advogados Diniz Cogo e Eloí Martins para serem padrinhos da Nina.

Nesse momento difícil pelo qual estou passando, fico altamente sensibilidado pela presença amiga de ambos, querendo recolher as roupinhas da Nina para mandarem lavar, a Eloí vai para os mercados comprar docinhos, sucos, enfim, faz de tudo para agradar a Nina.

Hoje a noite assaram uma linguiça, a Eloí deu banho na Nina, trocou de roupas, perfumou e ainda foi numa farmácia e comprou shampoos, condicionadores e cremes. E mais: o almoço de amanhã já está marcado e com o prato definido.

Quando eu me olho sozinho, agora, na noite,fui invadidos dessas boas recordações, como existem pessoas boas e decentes nesse mundo e quanto fui feliz aos convidá-los para batizarem a Nina quatro anos atrás. Jamais teria padrinhos, amigos e companheiros assim. Sei que o mundo é injusto e ingrato, mas a vida segue em frente. Não vale a pena perder tempo da vida com coisas pequenas, se temos grandezas como essas do Diniz e da Eloí.
Obrigado pela prevalência do bom senso.

Ofensas

Sou um respeitador da liberdade de expressão e por isso mesmo não foi ao judiciário. Entretanto, nunca fui de debochar da dor das pessoas e nem vilipendiar a honra de uma criança de 4 anos que não tem nada a ver com os problemas de desvios de seus pais. Por tudo, em nome do bom senso, da ética e do respeito da vida em sociedade, peço que sejam retirados tais conteúdo  ofensivos a minha pessoa.

terça-feira, agosto 19, 2014

O dia que eu for morar num lindo castelo

Eu tenho vivido momentos de profunda dor, tristeza, depressão e incerteza. Contudo, o pai divino reservou-me, nesse final de tarde, certamente o momento mais emocionante dos últimos tempos.

Nina entrou na camioneta e lascou essa: papai eu sei que tu não tem mais casa, mas não te preocupa papai, eu vou crescer e vou construir um lindo castelo para tu morar comigo até a gente morrer.

Nunca tinha chorado tanto, acho que nem as pessoas da URI entendiam o que estava acontecendo. Mas a grandeza e o amor da minha filhinha confortam-me de todas as dores, fazem-me apostar no futuro e sonhar com um lindo amanhã. 

segunda-feira, agosto 18, 2014

Apenas um e-mail

Julio, passei por ti hoje a tarde, cujo estava saindo do mercado camelo, com a nina, me deparei em ''desespero'' ao ver a nina no tamanhão que está, então bateu uma saudade... Em fim entrei no blog pra tentar conseguir teu numero, não tive muito exito, mas no entanto consegui teu e-mail, espero que leia e responda hehehehe, mas então rolando as postagens, soube do tal ocorrido, e confesso que fiquei chocada, com tamanhas noticias, que ainda não me caíram a ficha, como tudo isso veio acontecer, o quanto tu deve estar passando por uma fase braba, mas quero que saibas, que sempre terá meu ombro... SAUDADES JULINHO!!!!
ATT. ALANIS NOTARGIACOMO.

sexta-feira, agosto 15, 2014

De mentiras, falsidade e jogos, um pouco do meu fim antes da consumação definitiva



Atendi mais de 500 telefonemas nessa tarde, mais de mil e-mails, apelos de pessoas que me amam, que me querem bem de alguma  forma, e, considerando tais apelos, decidi retirar a postagem anterior, principalmente pela minha filhinha e em respeito a mãe deja,cuja vida em sociedade segue.

quinta-feira, agosto 14, 2014

A verdade dos fatos

Hoje, fui retirar a Nina na escola da URI e a Coordenadora Carol pediu-me a ordem judicial para tal. Um pedido absurdo, pois tal autorização ficou acertada em audiência.

Não pretendia abrir a discussão nesse nível, até para preservar a minha filha. Entretanto, a situação foi longe demais, a mentira virou verdade e decidi usar meu blog para expor a minha versão sobre sobre os fatos, o que houve realmente em termos de polícia e poder judiciário.

Não tenho medo de enfrentar a situação. Quis encerrar tudo com uma postura elegante, inclusive preservando e elogiando a senhora Eliziane Mello, respeitando suas decisões; entretanto, ela tem mentido abertamente sobre minha pessoa e vou passar a rebater as acusações de forma pública, só não fazendo agora porque aguardo um pedido judicial que formulei ao juiz da primeira vara local. Mas existe uma outra verdade sobre os fatos, existe a integridade da minha vida que deve ser preservada e não vou mais ceder diante de tamanha escalada de mentira, como essa que foi aplicada hoje a tarde na coordenadora Carol, como se eu fosse um criminoso e não pudesse ver minha filha.Na verdade, inverteram todos os papéis e eu de pai honesto, íntegro e aplicado virei um marginal a ponto de ter que apresentar ordem judicial para ver minha minha própria filha.

A senhora Eliziane Mello, por outro lado, está confundindo minha bondade com omissão, se ela quer trazer tudo à tona, como já vem fazendo nos bastidores contra mim, vamos fazer esse debate público e que a sociedade nos julgue, sem medo.

quarta-feira, agosto 13, 2014

Cenas do meu aniversário e dos amigos e amigas que foram até meu escritório, onde compramos um bolinho para comemorarmos com a Nina

Meu querido amigo Prefeito Júlio Ruivo levou-me seu abraço em nome do Municipio, acompanhado de uma recordação do Gabinete e um cartão, certamente o cartão mais lindo que já recebi em minha vida.

O Prefeito Júlio Ruivo, minha filhinha Nina e o blogueiro

Minha amada amiga, querida companheira Marisa Ourique, seu filhinha Manu, um grande amor de minha vida ao lado da Nina, certamente uma filhinha espiritual que Deus me deu.

Meu querido amigo Vladimir Catelan, homem sábio, erudito, sua esposa Elizete, outra grande amiga e brava companheira, e eu e Nina.

Dr. Rossano Prates, meu sobrinho, Advogado e seu filhinho Régis, entre eu e Nina.

Nina e o papai

Minha querida Amiga Doutora Marta Marchiori, um doce de pessoa. Tenho pela Marta um carinho e uma gratidão que palavras não expressam.

Meu querido amigo e irmão de todas as horas Luciano Vieira, ser humano de uma grandeza ímpar

Doutora Marta Marchiori, o blogueiro e o Prefeito Júlio Ruivo

O papai e sua filhinha

Nina empolgada com as velas de uma festinha improvisada do dia para a noite

Meu prezado amigo e irmão de todas as horas Ruderson Mesquita

Nina, papai e Ruderson
Minha filha, meu mundo, minha companheirinha

Cantando parabéns juntos

Minha filhinha, meu amor, minha vida, meu mundinho

Apagando as velinhas juntos

Nada vale mais no mundo do que esse abraço e esse afeto
Ruderson Mesquita, o papai blogueiro e Nina


Meu querido amigo e Grande Arquiteto Arthur Vieiro

Nina, papai e o Arquiteto Arthur Vieiro

Meu amigo e meu irmão Marcos Peixoto, só eu sei o quanto o Marquinhos me procurou nesses dias, conversou comigo, trocou idéias, me contou seus problemas, nos tornamos muito mais que irmãos e amigos.

Marcos Peixoto, papai e Nina


Comandante da Brigada Militar, Major Ney, homem de extrema cultura e sabedoria, meu amigo, confidente, quantas vezes prestativo, solidário comigo, sempre me ajudando, trocando idéias, é outro irmão espiritual que tenho em Santiago, considero-o demais. Ele esteve prestigiando meu aniversário, amável, querido, espirituoso, foi o último a sair da pequena solenidade íntima em meu escritório.
-------

Agradeço aos 712 e-mails que recebi no dia de ontem, na medida do possível vou responder cada um deles. Agradeço o telefone ultra sensível da vereadora MÔNICA, o qual levou-me às lágrimas. Ao Dr. Itiberê, amigo doce e sensível, a presidenciável e amiga Luciana, amiga de longos anos, e, como não poderia deixar de ser, a Fabiane emocionou-me também aos extremos, confesso que não esperava que eu representasse tanto em sua vida e nem imaginava a influência e a importância do meu blog em sua vida, ela contou-me da tristeza quando eu não estava escrevendo e que ela abria meu blog manhã, após o almoço e antes de dormir. A querida Vanessa Dalenogare, pelo primeiro telefonema do dia, cheio de esperança, afeto e carinho. Agradeço ao meu amigo Giovani, que ser humano maravilhoso, a Marisa e e a Emanuela, que são minha família, meu sobrinho, o Rossano, sempre ao meu lado, com uma palavra amiga e doce, a Eliete e o Vladimir Catelan, que também vieraram minha família, minhas irmãs e cunhados. Agradeço ao Tiago Gorski o presente e o recado do Professor Chico que estava em Erechim e por isso não pode estar aqui conosco. Agradeço a Leila e ao João, pelas intermediações, pelas orações e pela aposta no futuro. O mesmo raciocínio vale para o Diniz Cogo e Eloí, Miguel Bianchini, Júlio Garcia, Gireli e Vanderlei, Dr. Alécio Vieiro Neto, enfim, impossível citar tantos amigos, o Cassal, o Dr. Ruy Gessinger, Pastor Cláudio Cardoso, todos, enfim, que estiveram presentes comigo.

segunda-feira, agosto 11, 2014

Minha vida, meu aniversário nesse dia 12 agosto

Nasci no dia 12 de agosto. Amanhã é meu aniversário. Sou grato à vida por ter chegado até aqui, muitas barreiras, muitas derrotas, muitos enfrentamentos, mas, enfim, esse é o meu destino.

É claro, não terá festa, não tenho o que comemorar, mas sempre gosto de transformar o sentido dos fatos em reflexões. Alguma razão existe em tudo isso, inclusive nessa dor que estou vivendo nos últimos tempos. Mais dias, menos dias, as coisas ficarão mais claras e muita coisa oculta emergirá.

Sou imensamente grato a todos os meus amigos e amigas. Minha filhinha amada é meu sentido maior de existência e razão de lutar e resistir. Não sei se poderia ser cálido, mas sou um abismo entre a razão e o absurdo.

Sei que nenhum caos é definitivo e sei que sempre confio no amanhã e no brilho de uma estrela cintilante. É a paródia da tempestade e da bonança. Quando nasci, minha mãe sabia da história de minha predestinação. É ilógico pensar que os fatos sejam mecânicos, mas existe uma incrível lógica no absurdo do que nasce errado. 12 de agosto, não poderia ter sido diferente, nem minha concepção, nem eu e nem o destino que foi traçado para mim.